Instituto Ling inicia setembro com atividades culturais e educativas

Instituto Ling inicia setembro com atividades culturais e educativas

Ricardo Bins Di Napoli lança livro sobre ética e compreensão, peça teatral Quando vi, minha vida não existia segue em temporada, Diversos Corpos Dançantes oferece oficina gratuita, exposição do artista pernambucano José Patrício está em cartaz e o curso Sonhos e Psicanálise está com matrículas abertas

De 30 de agosto a 12 de setembro, o Instituto Ling oferece uma programação que inclui atrações culturais, curso e oficina. Algumas atividades são gratuitas, como o lançamento do livro Ética e Compreensão, do professor doutor em filosofia Ricardo Bins di Napoli, a exposição Explosão Fixa, do artista visual pernambucano José Patrício, e a oficina de dança com Diversos Corpos Dançantes.

Na quarta-feira, dia 30, o professor doutor em filosofia, Ricardo Bins Di Nápoli lançou o livro Ética e Compreensão, em que analisa o pensamento do filósofo Wilhem Dilthey (1833-1911). Para o autor, Dilthey estabelece sua psicologia sem metafísica e as novas bases para uma ética, a partir da investigação das ciências do século XIX e da metodologia hermenêutica. No lançamento, o professor falou sobre a obra e abriu espaço para o debate com os presentes.

O espetáculo teatral Quando vi, minha vida não existia segue em temporada até o dia 09 de setembro, com apresentações às sextas e sábados. No dia 31 de agosto (quinta) também haverá função, a partir das 20h. Com texto de Robertson Frizero, direção de Antonio Carlos Brunet e atuações de Stella Bento e José Renato Lopes, a peça conta três histórias curtas interligadas que abordam realidade e fantasia em nossos problemas

No sábado, 02, acontece a oficina gratuita de dança com o grupo Diversos Corpos Dançantes – projeto de extensão do Curso de Licenciatura em Dança da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da UFRGS. Criado e coordenado pela professora Carla Vendramin, o projeto é destinado a pessoas com e sem deficiências físicas e visa romper e desmistificar as barreiras do corpo e da dança.

Nas terças-feiras, 05 e 12 de setembro, acontece o curso Sonhos e Psicanálise: da antiguidade aos dias atuais. Realizado em parceria com a Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, o curso tem o objetivo de discutir o universo dos sonhos e seu potencial representativo de sentimentos sob as lentes da psicanálise. As matrículas estão abertas e os associados da SPPA têm 10% de desconto.

Além dessas atividades, o Instituto Ling apresenta a exposição Explosão Fixa, do artista pernambucano José Patrício, em cartaz até o dia 18 de novembro. A mostra traz dezenove obras que perpassam os seus 40 anos de carreira e apresenta também um conjunto de fotografias inéditas. Empregando materiais diversos e banais – como tachas, botões, fios elétricos, dados e quebra-cabeças de plástico -, o artista remove o uso tradicional desses materiais e os reorganiza para criar intrincados mosaicos que exploram a dimensão lúdica do cotidiano. Conhecido principalmente por suas instalações de chão da série Ars combinatoria (1999) – composta por milhares de peças de jogo de dominó -, José Patrício é influenciado pelos movimentos artísticos geométrico e concreto brasileiros. Para o curador da exposição, Eder Chiodetto, Patrício “cria um lugar original no campo da arte, na fronteira entre a pintura, o desenho e a assemblage” e realiza “um exercício libertário, uma nova e inspiradora forma de ser e estar no mundo”.

Confira abaixo os detalhes e o serviço de cada atividade.

 

Teatro – Quando Vi, Minha Vida Não Existia

O espetáculo teatral Quando vi, minha vida não existia entra em temporada no dia 24 de agosto, no Instituto Ling. Com texto de Robertson Frizero, direção de Antonio Carlos Brunet e atuações de Stella Bento e José Renato Lopes, a peça conta três histórias curtas interligadas que abordam realidade e fantasia em nossos problemas. A peça terá sessões nos dias 31 de agosto e 01, 02, 08 e 09 de setembro.

As três histórias questionam o que é real e o que é fantasia em nossos problemas. Em Alguém Como Você, uma mulher planeja uma vingança em seus mínimos detalhes e direciona todo o seu rancor a um marido indiferente aos seus sentimentos. Em Diagnóstico, um homem oprimido por uma culpa que não é sua, revisita a infância e abre a alma a fim de não perdê-la. Em A Espera, há o encontro desses dois seres – e suas angústias e questionamentos – na sala de espera de um psicanalista.

Dramaturgia: Robertson Frizero
Direção – Antonio Carlos Brunet
Elenco: Stella Bento e José Renato Lopes
Cenário – Antonio Carlos Brunet & Stella Bento
Figurino – O Grupo
Trilha Sonora pesquisada – Antonio Carlos Brunet
Iluminação – Antonio Carlos Brunet
Maquiagem – Cléia Bertinetti Bandeira
Produção – Stella Bento
Assistente de produção – Martina Seifer
Produção Executiva – Palco Aberto Produtora
Assessoria de Imprensa: Fernanda Calegaro – fernandacalegaro@gmail.com – Fone: 51 99289 8601

SERVIÇO
Espetáculo teatral Quando Vi, Minha Vida Não Existia

Dias 31 de agosto (quinta) e 01 de setembro (sexta) às 20h. Dia 02 de setembro (sábado) às 19h. Dia 08 de setembro (sexta) às 20h. Dia 09 de setembro (sábado) às 19h.
Duração: 55 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Ingressos: R$ 40 (50% desconto para estudantes, +60 e classe artística)
Pontos de venda
Online: http://www.institutoling.org.br
Presencial: Instituto Ling (R. João Caetano, 440). De segunda a sexta-feira das 10h30 às 22h; sábados, das 10h30 às 20h.

Dança – GRATUITO – Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes

Diversos Corpos Dançantes é um projeto de extensão do Curso de Licenciatura em Dança da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID – UFRGS), criado e coordenado pela professora Carla Vendramin. Proporciona vivencia em dança por meio de atividades de improvisação para grupo misto de pessoas com e sem deficiências. O projeto busca continuar rompendo e desmitificando as barreiras do corpo e da dança. Saiba mais sobre o projeto no site.

SERVIÇO
Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes
Dia 02 de setembro, sábado, a partir das 14h
Classificação Etária: a partir dos 10 anos
Duração: 03 horas
Entrada Franca, com inscrições prévias no formulário online neste link

Curso Sonhos e Psicanálise

Realizado em parceria com a Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, o curso Sonhos e Psicanálise: da antiguidade aos dias atuais terá dois encontros, dias 05 e 12 de setembro. A ideia é discutir o universo dos sonhos e seu potencial representativo de sentimentos sob as lentes da psicanálise. No primeiro encontro, o médico psiquiatra e psicanalista Zelig Libermann aborda o tema Sonhos: da antiguidade à psicanálise. No segundo e último encontro, o médico e psicanalista Roberto Gomes fala sobre Sonhos, imagens e máscaras: uma linguagem atemporal.

Zelig Libermann é médico psiquiatra e psicanalista, membro efetivo e professor do Instituto de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA). Atual Diretor Científico da SPPA. Professor do Curso de Especialização em Psicoterapia de Orientação Analítica do Centro de Estudos Luís Guedes.
Roberto Gomes é médico e psicanalista, membro efetivo e analista didata da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

SERVIÇO

curso Sonhos e Psicanálise: da antiguidade aos dias atuais

Dias 05 e 12 de setembro, terças-feiras, das 19h30 às 21h30

Matrícula: R$ 320,00 – Associados da SPPA têm 10% de desconto

Pontos de venda:

http://www.institutoling.org.br/index.php/cursos/sonhos-e-psicanalise-da-antiguidade-aos-dias-atuais.html

Presencial: Instituto Ling (R. João Caetano, 440). De segunda a sexta-feira das 10h30 às 22h; sábados, das 10h30 às 20h.
EM CARTAZ – GRATUITO – Exposição Explosão Fixa, de José Patrício

De 22 de agosto a 18 de novembro, o Instituto Ling apresenta a exposição Explosão Fixa, que traz dezenove obras que perpassam os 40 anos de carreira artística do pernambucano José Patrício.

Com a curadoria de Eder Chiodetto, na mostra estão telas e instalações representativas do universo criativo de Patricio: empregando materiais diversos e banais – como tachas, botões, fios elétricos, dados e quebra-cabeças de plástico -, o artista remove o uso tradicional desses materiais e os reorganiza para criar intrincados mosaicos que exploram a dimensão lúdica do cotidiano. A exposição apresenta também um conjunto de fotografias inéditas.

Conhecido principalmente por suas instalações de chão da série Ars combinatoria (1999) – composta por milhares de peças de jogo de dominó -, José Patrício é influenciado pelos movimentos artísticos geométrico e concreto brasileiros. O artista fundamenta seus trabalhos em combinações numéricas lógicas, sugerindo que mesmo a mais rígida das fórmulas matemáticas tem o potencial de conter sua própria expressividade. Dessa forma, sua obra enfatiza a relação frágil entre ordem e sua possível dissolução.

Para Chiodetto, Patrício “cria um lugar original no campo da arte, na fronteira entre a pintura, o desenho e a assemblage” e realiza “um exercício libertário, uma nova e inspiradora forma de ser e estar no mundo”. Quanto ao conjunto de fotografias inéditas, o curador sinaliza uma nova postura do artista: “Ao sair do ateliê, onde trabalha incessantemente na construção de suas obras, para percorrer o mundo como um andarilho errante que porta uma máquina fotográfica, seu olhar se volta para a cultura popular, as vitrines e momentos de tensão entre forma, luz e arroubos cromáticos”.

José Patrício nasceu em 1960 e vive e trabalha no Recife. Graduou-se em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco em 1982 e é Mestre em Artes Visuais pela mesma universidade, em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (2016). Ao longo de sua carreira, participou de diversas exposições no Brasil e no exterior, dentre as quais a XXII Bienal de São Paulo, a 8ª Bienal de Havana e a III Bienal do Mercosul. Sua obra foi analisada por críticos de arte como Paulo Herkenhoff, Paulo Sérgio Duarte, Fernando Cocchiarale, Gerardo Mosquera, dentre outros. Possui obras no acervo da Fondation Cartier, do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, da Pinacoteca de São Paulo e do Museu de Arte do Rio e é representado pela Galeria Nara Roesler desde 1999.

A exposição Explosão Fixa tem entrada franca e fica em cartaz na Galeria do Instituto Ling até o dia 18 de novembro de 2017, com patrocínio da Crown Embalagens e realização do Ministério da Cultura / Governo Federal.

SERVIÇO

Local: Galeria do Instituto Ling

Período de exibição: de 22 de agosto a 18 de novembro de 2017

Horário: de segunda a sexta, das 10h30min às 22h e sábados, das 10h30min às 20h

Entrada Franca

Agendamento grupos e escolas: solicitações pelo email educativo@institutoling.org.br ou pelo fone (51) 3533-5700
Sobre o Instituto Ling

Criado e mantido pela família Ling desde 1995, o Instituto Ling é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a transformação da sociedade através da educação e da cultura.
O Instituto Ling atua em três segmentos: Educação, Cultura e Saúde. Sua missão é promover o desenvolvimento humano e a evolução da sociedade através da disseminação de diferentes formas do conhecimento, da liberdade de pensamento, da valorização da cultura e da saúde. A abertura de seu Centro Cultural em Porto Alegre, no ano de 2014, ampliou e solidificou a atuação do Instituto, firmando-o como centro de referência na disseminação do conhecimento e do livre- pensar, fomentador da educação de excelência em seus múltiplos formatos e provedor de serviços e produtos culturais diferenciados, com elevado padrão de qualidade e estética.
Na área da saúde, o Instituto Ling estabeleceu parceria com o Hospital Moinhos de Vento, em 2015, para a implantação de um centro de referência no tratamento do câncer em Porto Alegre.
A família Ling, mantenedora do Instituto, é proprietária da “holding company” Évora. O grupo empresarial produz e comercializa latas de alumínio para bebidas, não-tecidos de polipropileno (usados principalmente na produção de descartáveis higiênicos) e tampas plásticas para bebidas e produtos de higiene e beleza.
www.institutoling.org.br
Endereço: Rua João Caetano, 440 | Bairro Três Figueiras | Porto Alegre
Fone: 51 3533-5700 | Email: instituto.ling@institutoling.org.br

Informações via assessoria de imprensa
Anterior Jota Quest em Porto Alegre
Próxima Trio britânico Daughter se apresenta no Theatro São Pedro

Pin It on Pinterest

Share This